Dilma diz no Twitter por que não reagiu à baixaria quando era presidente

A presidente deposta Dilma Rousseff foi ao Twitter neste sábado e elencou alguns exemplos do caráter misógino do golpe de 2016, que a derrubou para instalar no poder o governo mais corrupto da história do Brasil e que tem hoje no comando Michel Temer, o governante mais impopular do mundo.


Dilma lembrou como foi atacada por uma suposta instabilidade emocional e também vítima de uma campanha impiedosa de uma imprensa que hoje se lambuza em verbas de publicidade oficial, enquanto Temer entrega ao País um rombo fiscal de quase R$ 200 bilhões – dez vezes maior do que o de Dilma.

Confira, abaixo, os tweets de Dilma:

 1 Quando governei, nada podia parecer certo. Fui inaugurar um aeroporto, e eles encontraram um banheiro pingando. Fizeram um escarcéu.

2 Tinha também a linguagem machista: ‘a Dilma é uma mulher dura, o homem é firme; a Dilma é emocionalmente instável, o homem é sensível’.

3 Eu era “obsessiva compulsiva com trabalho”, homem é “empreendedor e trabalhador”. O jogo da misoginia é muito bem feito por quem o usa.

4 E tinha ainda o rastaquerismo típico do machismo agressivo: a apelação, o baixo nível, o xingamento, a linguagem chula…

5 Eu vi tudo, mas fiz um imenso esforço para que isso não me diminuísse, não me paralisasse e não me atemorizasse.

6 Pediram que eu não fosse ao Senado me defender porque seria agredida. Pensavam que me atemorizam. Atemorizariam se eu os respeitasse.

Com informações do portal Brasil 247.