Com dois apartamentos de mais de R$2 milhões, filha de Fux recebe R$4.300 de auxílio moradia

O detalhe é que seu pai, Luiz Fux, é o relator no STF de uma ação, parada há quase quatro anos, que julga a legalidade desse tipo de benefício a magistrados.


Através de dados obtidos no Portal Transparência, uma reportagem do BuzzFeed Brasil revelou que Marianna Fux, desembargadora no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, recebe o benefício de auxílio moradia mesmo sendo dona de dois apartamentos no Leblon que valem mais de R$2 milhões.

O benefício aos magistrados é previsto em lei. O detalhe disso tudo, no entanto, é que o relator no Supremo Tribunal Federal (STF) de uma ação que questiona a legalidade desse tipo de benefício é seu pai, o ministro Luiz Fux e, graças a ele, a ação está parada a quase quatro anos.

Em 2014, em uma decisão de caráter liminar, Fux ampliou, a todos os magistrados brasileiros que não recebiam, o direito de também ter o auxílio-moradia. Somente neste ano ele liberou a ação para julgamento. De acordo com a reportagem do BuzzFeed, essa demora resultou em mais um acréscimo aos salários dos juízes brasileiros, com um custo estimado em mais de R$ 2 bilhões.


Marianna Fux, por sua vez, que se tornou desembargadora por intermédio de seu pai, afirmou através de nota emitida por sua assessoria de imprensa que recebe os valores de auxílio moradia como todos os seus colegas magistrados e que o benefício é previsto em resolução do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Confira a reportagem completa no BuzzFeed Brasil.