Moro defende auxílio-moradia para completar salário. Vale para professores?

“Da próxima vez que os professores da rede pública forem pedir aumento, sugiro que adotem o argumento do juiz Sérgio Moro”, diz o jornalista Leonardo Sakamoto.


“Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite desta segunda (26), ele – que é um dos magistrados que recebem auxílio-moradia mesmo tendo imóvel próprio no município em que trabalham – afirmou que ‘ter vencimentos não compatíveis com o que se paga no mercado é ter uma magistratura de baixa qualidade'”, continua.

“Cito professores porque foi a última categoria a sangrar nas mãos do poder público, aqui em São Paulo (de onde a entrevista foi transmitida), durante um protesto por melhores condições de trabalho há duas semanas. No caso, contra o projeto de reforma da previdência municipal proposta pelo prefeito João Doria”, acrescenta o blogueiro.

O jornalista diz concordar com o argumento do magistrado, de “que o trabalho dos magistrados é importantíssimo, mas dos professores também é. E se esse argumento vale para juízes, também deveria valer para outras categorias: remunerar abaixo do mercado é ter um serviço público de baixa qualidade. Então, como fazemos?”.


“Garantimos auxílio-moradia para compensar baixos salários de docentes? Desconfio que milhões deles não possuem casa própria, vivendo de aluguel”, complementa. “Heróis não são políticos ou juízes. Herói é quem com muito pouco, e apesar de todas as adversidades, opera um milagre e sobrevive no Brasil”.

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto