Deputado católico e ministro da Cultura quase chegam às vias de fato

Kiko Nogueira, DCM – Na Comissão de Segurança Pública da Câmara, o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, e o deputado Givaldo Carimbão quase chegaram às vias de fato.


Carimbão, presidente da Frente Parlamentar Mista Católica Apostólica Romana (isso existe), se lembrou de uma exposição de arte em que a imagem de Nossa Senhora era explorada — isso segundo sua mente doentia.

Eu queria que fosse com a mãe do ministro”, falou Carimbão. “Eu queria pegar a mãe do ministro e colocar com as pernas abertas”.

Leitão se levantou para deixar a sessão e, exaltado, pediu respeito à mãe falecida, “que merece todo respeito”.

Os ânimos se exaltaram até que o presidente da comissão, Alberto Fraga, pediu que as ofensas fossem retiradas das notas taquigráficas e encerrou a sessão.

O ministro já havia se acovardado diante do deputado Sóstenes Cavalcante, da bancada evangélica, que reuniu parlamentares para reclamar da inação do MinC no caso da performance “pedófila” no MAM.