Vencedor do Nobel da Paz denuncia prisão injusta de Lula na ONU e arranca aplausos

Durante evento da FAO – braço da ONU para Agricultura e Alimentação – sobre o combate à fome no mundo, o prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel saiu em defesa do legado do ex-presidente Lula contra a pobreza e a fome.


“Ele fez um trabalho extraordinário para tirar da pobreza extrema mais de 36 milhões de brasileiros e brasileiras”, discursou o argentino. “Hoje é um preso político. Mas é um nome que tem trabalhado e lutado contra a fome, contra a pobreza extrema. E acredito que esse seja um exemplo que temos que ter presente”, completou.

Leia mais: GloboNews corta e some com convidado que diz a verdade sobre o preço do combustível;

Recentemente, Pérez Esquivel tentou visitar Lula na Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está preso, mas foi impedido peal Justiça. O Prêmio Nobel da Paz denunciou o Estado de Exceção no País. Ele também iniciou uma campanha na internet para defender a indicação de Lula ao Nobel da Paz em 2019, que já reúne mais de 260 mil assinaturas.

Com informações de Brasil 247.