Ana Amélia é uma espertalhona que surfa na ignorância dos eleitores dela

Por Joaquim de Carvalho – É tentador colar na senadora Ana Amélia Lemos, que é jornalista, a etiqueta de ignorante, por associar o pronunciamento da presidente do PT, Gleisi Hoffmann, na TV Al Jazeera ao Estado Islâmico.


Continue lendo “Ana Amélia é uma espertalhona que surfa na ignorância dos eleitores dela”

Fake news: STJ desmente a Globo e diz que não negou pedido de habeas corpus contra prisão de Lula

Em sua campanha pela prisão de Lula, a Globo News dá matérias sem checar — sempre negativas para seu inimigo, claro.


Continue lendo “Fake news: STJ desmente a Globo e diz que não negou pedido de habeas corpus contra prisão de Lula”

MBL é o maior difusor de notícias falsas, conclui investigação

Uma investigação feita pelo Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura (Labic) da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) mostra que o MBL ajudou a impulsionar as notícias falsas contra a vereadora Marielle Franco, executada no Rio de Janeiro na semana passada.


Continue lendo “MBL é o maior difusor de notícias falsas, conclui investigação”

MBL e deputado propagam mentiras em campanha difamatória contra Marielle

Nas 19 horas que se seguiram à morte de Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes, mais de meio milhão de tuítes circularam mencionando o assassinato da vereadora do PSOL, de acordo com estudo da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV Dapp).


Continue lendo “MBL e deputado propagam mentiras em campanha difamatória contra Marielle”

MBL é o maior difusor de notícias falsas, conclui pesquisa da USP

Um levantamento feito pela Associação dos Especialistas em Políticas Públicas de São Paulo (AEPPSP), com base em critérios de um grupo de estudo da Universidade de São Paulo (USP), identificou os maiores sites de notícias do Brasil que disseminam informações falsas, não-checadas ou boatos pela internet, as chamadas notícias de “pós-verdades”.


Continue lendo “MBL é o maior difusor de notícias falsas, conclui pesquisa da USP”