Instâncias superiores voltam a acusar Moro de condenar réu sem provas

As condenações do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto por Sergio Moro não obedeceram a critérios jurídicos, mas publicitários. Sem acusar e até prender o ex-tesoureiro petista, não seria possível construir toda a narrativa do magistrado-promotor-meganha de Curitiba para prender Lula pelo resto da vida.


Continue lendo “Instâncias superiores voltam a acusar Moro de condenar réu sem provas”

Ação que correu em segredo de justiça mostra que Zucolotto não é apenas amigo de Moro

A coluna Mônica Bergamo desta terça-feira informa que o advogado amigo de Sérgio Moro Carlos Zucolotto Júnior renunciou à defesa que fazia do procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, da Lava Jato, em um processo trabalhista, hoje no Superior Tribunal de Justiça.


Continue lendo “Ação que correu em segredo de justiça mostra que Zucolotto não é apenas amigo de Moro”

Com habeas corpus negado, Rafael Braga estaria preso se fosse filho de desembargadora?

Por 2 votos a 1, Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro negou o habeas corpus a Rafael Braga, neste terça-feira (8). A desembargadora relatora Katya Monnerat e o revisor Antônio Boente votaram pela manutenção da prisão, já o desembargador Luiz Zveiter votou a favor pela liberdade do rapaz.


Continue lendo “Com habeas corpus negado, Rafael Braga estaria preso se fosse filho de desembargadora?”

Com salário inicial de R$ 20 mil, juízes pedem aumento à Cármen Lúcia

Enquanto o país passa por uma severa crise política e econômica. Os juízes, que já possuem altos rendimentos mensais, querem ainda mais aumento para exercerem sua função. É inacreditável, nem nos países ricos se ganha tanto. Mas aqui, querem muito mais.


Continue lendo “Com salário inicial de R$ 20 mil, juízes pedem aumento à Cármen Lúcia”

“Sergio Moro e Dallagnol ainda vestem fraldas na ciência do Direito”

Por Marcos César Danhoni Neves – Sou professor titular de Física numa universidade pública (Universidade Estadual de Maringá-UEM) desde 2001 e docente e pesquisador há quase 30 anos. Sou especialista em história e epistemologia da ciência, educação científica, além de processos de ensino-aprendizagem e análise de discursos.


Continue lendo ““Sergio Moro e Dallagnol ainda vestem fraldas na ciência do Direito””

Ao condenar Lula sem provas, Moro escreve o último capítulo de uma farsa

A condenação de Lula por Sérgio Moro parece uma notícia velha. Ou a antinotícia.

Na definição clássica, notícia é quando o homem morde o cachorro. Quando o cachorro morde o homem, não é notícia. Moro condenar Lula é algo equivalente ao cachorro morder o homem – é o normal.

Surpreendente seria a absolvição do ex-presidente na Vara de Curitiba. É que Moro se colocou como parte nesse processo e foi visto assim por seguidores, por adversários e pela mídia.


Continue lendo “Ao condenar Lula sem provas, Moro escreve o último capítulo de uma farsa”

Moro atropela lei brasileira para atender pedido da polícia dos EUA

Por  – O Juiz Sérgio Moro determinou em 2007 a criação de RG e CPF falsos e a abertura de uma conta bancária secreta para uso de um agente policial norte-americano, em investigação conjunta com a Polícia Federal do Brasil. No decorrer da operação, um brasileiro investigado nos EUA chegou a fazer uma remessa ilegal de US$ 100 mil para a conta falsa aberta no Banco do Brasil, induzido pelo agente estrangeiro infiltrado.


Continue lendo “Moro atropela lei brasileira para atender pedido da polícia dos EUA”

Juiz Sérgio Moro precisa explicar sua conduta no ‘Caso Banestado’ para ter legitimidade

O enredo deste conto nada infantil retrata a história de um juiz que fez na Lava Jato tudo o que não fez no Banestado.

Era uma vez um juiz chamado Sérgio Moro que julgou os processos do Banco do Estado do Paraná (Banestado). Assim como na Lava Jato, o caso do Banestado teve uma força-tarefa, investigadores, procuradores, delatores, grupos empresariais e empreiteiras.


Continue lendo “Juiz Sérgio Moro precisa explicar sua conduta no ‘Caso Banestado’ para ter legitimidade”

Os ministros estão nus: surdez seletiva escancara farsa pública do TSE

The Intercept Brasil – APESAR DA ENXURRADA de provas, Michel Temer sai impune do julgamento no Tribunal Superior Eleitoral e poderá continuar com sua brilhante atuação presidencial. O desfecho até que era previsível. O que se poderia esperar de sete figuras de capa preta reunidas num porão para julgar a vampiresca figura de Conde Temer?


Continue lendo “Os ministros estão nus: surdez seletiva escancara farsa pública do TSE”

Alexandre de Moraes e a definitiva – e escancarada – Judicialização da Política

Está cada vez mais visível que a condução do trabalho judiciário no país, pelo menos nas mais altas cortes, já não habita mais – apenas – na seara jurídica.

Isso mesmo, o processo judiciário tornou-se processo político, e tal situação escancara-se nos bastidores, nos furos jornalísticos e, até mesmo, nos grampos telefônicos.


Continue lendo “Alexandre de Moraes e a definitiva – e escancarada – Judicialização da Política”